Última atualização:

26/07/2009, 21:15


Veja Também:

O Asno de Ouro

Apuleio


A história se passa no Império Romano, nos primeiros séculos da Era Cristã.

Lucius, o narrador, faz uma viagem de até a Tessália para tratar de negócios. Na cidade de Hipata, ele se hospeda na casa de Milo, proeminente cidadão que era amigo de um amigo de Lucius. Há rumores de que Panfília, esposa de Milo, é uma bruxa, e que costuma se transformar em diferentes criaturas para fugir de casa e ter casos extraconjugais com jovens da cidade. Também dizem que ela transforma aqueles que a desagradam em coisas estranhas, tais como pedras ou vacas. Morrendo de curiosidade de ver tais prodígios, Lucius decide unir o útil ao agradável. Ele seduz Fotis, a lúbrica criada de seus anfitriões, e a convence a levá-lo secretamente ao quarto de Panfília onde ela faz seus encantamentos.

Lucius observa Panfília esfregar um unguento na pele e lentamente se transformar numa coruja. Depois que ela deixa o quarto voando pela janela, Lucius convence Fotis a deixá-lo experimentar o unguento mágico em si mesmo. Após Fotis garantir saber um contrafeitiço, ele despe suas roupas e esfrega o unguento na pele. Para sua surpresa, ao invés de se transformar numa ave, ele se converte num asno.

Lucius não consegue censurar Fotis como ele gostaria, pois perdeu sua voz humana. Fotis garante saber também um contrafeitiço para transformações em asnos. Lucius precisa apenas mastigar algumas pétalas de rosa para voltar a ter a forma humana imediatamente. Embora Fotis normalmente prepare guirlandas de rosas para suas aventuras amorosas na cama, esta noite ela se esquecera de colhê-las. Assim, Lucius terá que esperar no estábulo até que ela possa procurar algumas rosas pela manhã.

Entretanto, ladrões invadem a casa de Milo no meio da noite e roubam seus bens, além de todos os cavalos e asnos do estábulo, inclusive o infeliz Lucius. Começam então suas divertidas desventuras, com Lucius tentando encontrar e comer pétalas de rosas para voltar a ser um homem. Ele eventualmente consegue escapar dos ladrões apenas para ser apanhado por outra pessoa, e assim por diante.

Em paralelo com a narrativa principal - Lucius tentando recuperar sua forma humana - são contadas diversas histórias curtas, ouvidas de outras personagens por Lucius.

Após muitas aventuras, e de escapar de uma particularmente ”malvada” cristã, Lucius é vendido a uma dupla de cozinheiros, que descobrem que ele é inteligente e decidem usá-lo para ganhar dinheiro. A fama deste incrível asno que gera ouro se espalha e Lucius começa a ser procurado por algumas mulheres que têm um fetiche muito curioso.

Depois de suportar toda forma possível de humilhação, Lucius volta finalmente à forma humana graças à intervenção da deusa Ísis, da qual ele se torna discípulo. A história termina com uma descrição de alguns dos mistérios de Ísis e Osíris, nos quais Lucius é iniciado.